Chás

Chá de Espinheira-Santa – benefícios e como preparar

Chá de Espinheira-Santa

Chá de Espinheira-Santa – benefícios e como preparar

Os chás, resultados da infusão de folhas ou estruturas vegetais com água, é uma mistura feita pela humanidade há milhares de anos. Com vários objetivos, pelo sabor ou mesmo pelas propriedades medicinais oferecidas por muitas dessas bebidas, descobrimos novas combinações possíveis e proveitosas todos os dias, além de permanecermos utilizando as já conhecidas.

Dentre essas, está o chá de espinheira-santa. Bastante ingerido por pessoas que apreciam esse tipo de bebida, esta infusão pode trazer variados benefícios para a saúde de seus consumidores.

O que é a Espinheira-Santa?

Antes de falar dos benefícios trazidos a partir do consumo do chá dessa planta, precisamos ter o conhecimento de quais suas características e principais propriedades. O seu nome popular é derivado do formato das folhas desse vegetal, que possui, em suas extremidades laterais, um fato de vários espinhos, assemelhando-se à silhueta de uma árvore de natal.

O apelido de “santa” deriva-se de uma cultura linguística, já que, por suas propriedades medicinais, a planta é considerada por muitos um “santo remédio”. Originária de regiões da América do Sul e bastante cultivada no Brasil, é um vegetal arbustivo e que também pode conhecido como espinho-de-Deus, maiteno, e congorça.

Os benefícios chá de Espinheira-Santa

Todas as propriedades medicinais dessa espécie podem ser obtidas através da mistura de sua folha com água, formando o que chamamos de chá. A exemplo de outras várias infusões, os seus efeitos são principalmente relacionados ao tratamento de problemas gastrointestinais.

Os principais benefícios obtidos através do consumo desta infusão são:

  • Ajuda na digestão: Para quem sofre constantemente com problemas de constipação, também conhecido como “intestino preso”, o chá de espinheira-santa pode ser uma ótima alternativa. Isso porque essa bebida possui princípios ativos capazes de estimular o sistema digestivo, aumentando a produção de sucos gástricos e auxiliando na movimentação dos músculos responsáveis por este sistema;
  • Tratamento da Azia: Depois de comer alimentos muito gordurosos ou cheios de carboidratos, é comum aquele sentimento de “queimação” no nosso estômago. Essa sensação é chamada de azia e derivado de uma superprodução de suco gástrico sem necessidade, o que pode, lentamente, corroer as paredes do estômago;
  • Tratamento da gastrite: A gastrite é uma condição causada por várias bactérias específicas, e o chá de espinheira-santa pode prevenir essa doença. Isso ocorre pelo fato de que essa bebida possui propriedades antibacterianas;
  • Mau hálito: Todos sabemos que o mau hálito é uma condição bastante incômoda, mas que atinge milhares de pessoas todos os dias. Em alguns casos, é causada por problemas estomacais, os quais podem ser inibidos pelo consumo de chá de espinheira-santa;
  • Tratamento e prevenção do câncer: Um dos princípios ativos presentes na folha desse chá, a maitansina, possui propriedades que pode prevenir e até tratar tumores pequenos. Estudos em estágios avançados já demonstraram resultados favoráveis a essa premissa, despertando o interesse de pesquisadores internacionais;

Chá de espinheira-santa – onde comprar e como preparar

As folhas da espinheira-santa podem ser encontradas na maioria dos mercados e feiras presentes nas grandes cidades. Além disso, lojas especializadas em artigos naturais comercializam esse fitoterápico em sachês e em formas de pó, principalmente em estabelecimentos com plataformas on-line.

O preparo do chá é bem simples e pode ser feito por qualquer pessoa. Em uma propoção de 30 gramas de folha picada para cada 500 ml de água, o consumidor deve levar a água ao fogo e deixar esquentar até dar bolhas no fundo. Depois de feito, colocar as folhas picadas e deixar descansar por aproximadamente 10 minutos. A fim de acelerar o processo, pode-se ainda misturar a mistura com uma colher de madeira. Por ter um gosto meio amargo, o chá de espinheira-santa pode ser adoçado naturalmente com mel.

As doses diárias recomendadas são de 3 xícaras de 200ml ao dia e é contraindicado para mulheres gestantes, devido ao seu efeito abortivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *