Óleos Essenciais

Equinócio de primavera

equinocio de primavera

A astronomia é uma ciência que desperta a curiosidade de muitas pessoas, porque é, ainda nos dias de hoje, a ciência que ainda aborda temas que são de parcial ou total desconhecimento para o ser humano. Tendo como princípio básico o estudo de corpos celestes e fenômenos astronômicos que se original fora da atmosfera da Terra, ela atrai a atenção não só dos profissionais especializados, mas também de pessoas comuns que se interessam por possíveis acontecimentos marcantes que tenham relação com nosso planeta e que sejam raros.

Um exemplo para comprovar tudo isso são os eclipses. Quando existe a previsão do acontecimento desse fenômeno, se cria uma enorme expectativa com algumas pessoas fazendo de tudo para presenciar esse momento. No entanto, nem só de eclipse vive a astronomia. Alguns outros fenômenos mais humildes, mas que tem uma história interessante por trás acontecem com certa frequência e, inclusive, já até influenciaram calendários de culturas antigas.

Equinócio de primavera

A primavera é uma estação do ano que começa em setembro e dura por volta de três meses. Também conhecida como estação das flores, é um período que, na metade sul do planeta, se dá com o equinócio de setembro, fenômeno onde a duração do dia e da noite ficam idênticas em qualquer ponto do planeta Terra. Nesse mesmo momento, no hemisfério norte, está começando o outono.

Como dito, o equinócio da primavera marca o ponto onde os dias e noites tem durações iguais nos hemisférios do planeta, mas a partir dele, os dias vão aumentando de forma progressiva a sua duração, com a noite demorando mais tempo para chegar – cerca de três minutos a mais a cada dia que se passa. Como consequência, as temperaturas sobem até o verão chegar no fim de dezembro.

Também chamado de vernal, o equinócio de primavera é o instante preciso em que o sol atravessa o plano solo do Equador. Nesse período o sol sai pelo leste – antes disso estava amanhecendo no nordeste – e isso é uma característica dos equinócios. Na tarde, ele se põe ao oeste. A consequência dessas ações é que o dia e a noite duram praticamente o mesmo no dia exato que mudam as estações e acontece esse equinócio (esse termo significa noite igual). Os equinócios, por muito tempo, chegaram a ser uma referência temporal para diversas culturas, servindo como ponto divisório de um ano para outro em calendários da antiguidade juntamente com a primavera boreal, de março. Inclusive, alguns calendários de culturas vigentes como o indiano e o persa, conservam essa tradição.

O dia determinado para o acontecimento do equinócio é em 22 ou 23 de setembro. Em algumas oportunidades, fica para o dia 21 ou 24. Existem previsões para determinar quando irão acontecer os equinócios e, apesar do dia 21 ser raro para receber esse fenômeno, estudos dizem que irão receber os equinócios duas vezes apenas nesse atual século, em 2092 e 2096. Já no dia 24, ainda vai demorar um bom tempo: a previsão é que aconteça em 2303. Essas variações anuais sobre o dia que ocorre o equinócio se dão pelo encaixe entre os anos no calendário, com influência do fato de serem bissextos ou não, relacionado também com a duração das órbitas da Terra em volta do sol.

Os equinócios em geral

Os equinócios são os únicos momentos em que o terminador solar (a “borda” entre a noite e o dia) é perpendicular ao equador. Como resultado, os hemisférios norte e sul são igualmente iluminados. A palavra vem do latim Aequus, que significa “igual”, e Nox, que significa “noite”.

Em outras palavras, os equinócios são os únicos momentos em que o ponto subsolar está no equador, significando que o Sol está exatamente acima de um ponto da linha equatorial. O ponto subsolar cruza o equador, movendo-se para o norte no equinócio de março e para o sul no equinócio de setembro.

Os equinócios, juntamente com os solstícios, estão diretamente relacionados às estações do ano. No hemisfério norte, o equinócio vernal (março) marca convencionalmente o início da primavera na maioria das culturas e é considerado o início do Ano Novo no calendário hindu e o calendário persa ou calendários iranianos como Nowruz (significa novo dia), enquanto o outonal equinócio (setembro) marca o começo do outono.

Tipos de equinócio

Equinócio de março e equinócio de setembro: nomes referentes aos meses do ano em que ocorrem, sem ambiguidade sobre qual hemisfério é o contexto. Eles ainda não são universais, no entanto, como nem todas as culturas usam um calendário baseado em no sol onde os equinócios ocorrem todos os anos no mesmo mês (como eles não fazem no calendário islâmico e calendário hebraico, por exemplo). Embora os termos tenham se tornado muito comuns no século 21, eles foram usados ​​em algumas oportunidades ainda em meados do século XX.

Equinócio para o norte e equinócio para o sul: nomes referentes à direção aparente do movimento do Sol. O equinócio do norte ocorre em março, quando o sol cruza o equador de sul a norte, e o equinócio sul ocorre em setembro, quando o sol cruza o equador de norte a sul. Estes termos podem ser usados ​​sem ambiguidade para outros planetas. Eles raramente são vistos, embora tenham sido propostos pela primeira vez há mais de 100 anos.

Primeiro ponto de Áries e primeiro ponto de Libra: nomes referentes aos signos astrológicos em que o sol está entrando. Devido à precessão dos equinócios, no entanto, as constelações onde os equinócios estão atualmente localizados são Peixes e Virgem, respectivamente.

Solstício

O solstício é nada menos que um dos dois momentos do ano em que o sol e seu caminho aparente está mais ao norte ou mais ao sul da linha do Equador. Falando em hemisfério norte, o solstício de verão acontece em junho, geralmente nos dias 20 ou 21, enquanto o solstício de inverno fica para os mesmos dias, mas no mês de dezembro. No hemisfério sul acontece o inverso, com a primavera e o outono sendo as estações privilegiadas. Esse fenômeno também age influenciando a duração dos dias e noites enquanto estão acontecendo. No de inverno, o dia é curto, enquanto no solstício de verão ocorre o dia mais longo do ano, por exemplo.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *